Você esta aqui:

Notícias

Sedam e Governo de Rondônia rompendo Fronteiras.

3 de maio de 2019 | SEDAM

Rondônia participa da Reunião Anual da Força-Tarefa GCF 2019 na Colômbia.

“Novas Fronteiras na Governança Florestal, promovendo investimentos, protegendo a Biodiversidade e melhorando os Meios de Vida”, este é o tema da Reunião da GCF 2019 (Força-Tarefa de Governadores para o Clima e Florestas) que acontece em Caquetá na Colômbia, contando com a participação de 10 Países, e o Estado de Rondônia representado pelo Secretário de Desenvolvimento Ambiental, Elias Rezende, é destaque nesse evento que acontece anualmente, cujo objetivo é expandir a governança florestal, trazer investimentos, proteger a Biodiversidade e melhorar os Meios de Subsistência.

A Reunião é uma oportunidade para que haja interação entre os Estados da GCF a respeito das boas práticas inerentes ao meio-ambiente e entre os temas discutidos, destacam-se os projetos na área da aquicultura com enfoque na pesca manejada, onde os Grupos de Trabalho compartilham os desafios enfrentados e as soluções encontradas para o aproveitamento de forma sustentável do potencial produtivo do peixe. E nessa questão, o Estado de Rondônia é um modelo de excelência, somos um grande destaque na produção de peixes, se consolidando como um dos maiores produtores no Brasil e fornecedor do produto para quase metade dos Estados Brasileiros e países vizinhos como Bolívia e Peru. Contamos com números expressivos com uma produção de mais de 100 mil toneladas de produção de peixes ao ano.

O Secretário chamou atenção para as oportunidades que estarão abertas a partir de agora com os relacionamentos internacionais que ocorrem durante o evento, “Somos o maior produtor de peixes nativos e estamos buscando novos mercados consumidores e essas oportunidades são fundamentais para demonstrar a nossa capacidade produtiva e a qualidade do nosso produto”.

Secretário Elias Rezende participa da Discussão sobre Estratégias de Desenvolvimento de Baixa Emissão baseada no Peixe para a Pan- Amazônia.

O evento trouxe uma reflexão sobre a luta dos Estados Amazônicos para a redução do desmatamento e das emissões de carbono oriundas da produção de carne bovina, e chamou a atenção para o peixe, que tem sido a proteína animal que sustenta as populações da Amazônia há milênios.  Segundo o Secretário, o Estado de Rondônia não poderia estar de fora dessa discussão, pois é o campeão nacional na produção de peixes.

Nos últimos anos, houve um avanço importante no desenvolvimento de uma estratégia à base de peixes que integre a pesca manejada e aquicultura sustentáveis. Sistemas de manejos comunitário da pesca estão se expandindo em diversos Estados da Amazônia. Todos os Estados da Amazônia estão investindo na aquicultura, reconhecendo que é um componente importante de suas estratégias de desenvolvimento rural. Mas Rondônia salta à frente, ressaltou o Secretário. Segundo Elias Rezende, embora o potencial de uma estratégia de desenvolvimento rural à base de peixes seja enorme, ainda deparamos com gargalos importantes que devem ser resolvidos para que seja possível aproveitar esse potencial de forma sustentável, quer sejam:

Infraestrutura deficiente da cadeia de produção; Produção e gestão eficiente de peixes; Desenvolvimento de mercados para os peixes da Amazônia e Parcerias entre empresas e produtores.

No encerramento da Reunião e visando novas oportunidades para o nosso Estado, o Secretário, juntamente com os representantes da Earth Innovation Institute, os senhores David McGrath (pesquisador especialista em ictiofauna) pela Universidade Federal do Oeste do Pará, o senhor Juan Ardila (pesquisador) e o senhor Daniel Nepstad (presidente e diretor executivo), definiram que Rondônia sediará no próximo mês de outubro o encontro Pan-Amazônico sobre pescado, o evento reunirá Estados da Amazônia Legal e representante de diversos governos da América do Sul.

Segundo o secretário Elias Rezende é uma grande oportunidade de demonstrarmos as potencialidades do nosso Estado na temática, no intuito de alavancarmos ainda mais as exportações.

A agenda será construída em parceria com as Secretarias que compõem o setor produtivo do Estado: SEAGRI, EMATER, IDARON, SEDI e SEDAM.

 

Texto: Ellen Basso
Fotos: ASCOM / SEDAM

Categorias: Notícias

Compartilhe